Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Leituras: A Elite, Kiera Cass

Título: A Elite Autor: Kiera Cass Editora: Lido Online Nº de páginas: 174 Sinopse: “A Seleção iniciou-se com 35 raparigas. Agora, com o grupo reduzido a 6, a Elite, a competição para conquistar o amor do Príncipe Maxon é mais feroz do que nunca. Quanto mais perto America se encontra da coroa, mais se debate para perceber onde está verdadeiramente o seu coração. Cada momento que passa com Maxon é como um conto de fadas, instantes cheios de romantismo avassalador e muitoglamour. Mas sempre que vê Aspen, o seu primeiro amor, é assaltada pelo desejo da vida que tinham planeado partilhar. America anseia por mais tempo. Mas enquanto se sente dividida entre dois futuros, o resto da Elite sabe exatamente o que quer e a oportunidade de America para escolher está prestes a desaparecer.” –  Wook
Opinião: Resumo do livro pelo meu ponto de vista: Imaginem isto dito pela querida, altruísta e revolucionária e a única cinco ainda em competição… América Singer! “Ó não, eu amo o Aspen!” Encontra-se com o prínci…
Mensagens recentes

Leituras: A Selecção, Keira Cass

Título: A Selecção Autor: Kiera Cass Editora: Lido Online Nº de páginas: 180 Sinopse: “Para trinta e cinco raparigas, A Selecção é a oportunidade de uma vida. É a possibilidade de escaparem de um destino que lhes está traçado desde o nascimento, de se perderem num mundo de vestidos cintilantes e joias de valor inestimável e de viverem num palácio e competirem pelo coração do belo Príncipe Maxon. No entanto, para America Singer, ser seleccionada é um pesadelo. Terá de virar as costas ao seu amor secreto por Aspen, que pertence a uma casta abaixo da sua, deixar a sua família para entrar numa competição feroz por uma coroa que não deseja, e viver num palácio constantemente ameaçado pelos ataques violentos dos rebeldes. Mas é então que America conhece o Príncipe Maxon. Pouco a pouco, começa a questionar todos os planos que definiu para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou pode não ter comparação com o futuro que nunca imaginou. 35 candidatas. Apenas uma coroa.” – Wook
Opinião: Bo…

6 Formas de te manteres produtiva(o) quando falta a motivação

Ser produtivo, a meu ver, não é, nem deve ser, sinónimo de terminar o dia estafada por ter feito milhares de coisas, pois pode acontecer fazermos muita coisa e nenhuma dela ser aquilo que queríamos realmente. Não condeno dias cheios, até porque por norma, para mim, são os dias em que me sinto mais satisfeita, porém, também tenho dias em que não faço muito e sinto-me contente a mesma. Logo, acho que posso dizer que, para mim, ser produtivo, é ter a capacidade de cumprir um determinado número de tarefas pré-estabelecidas conseguindo, no final do dia, tempo para mim mesma, de forma a conseguir sentir-me satisfeita. Todavia, nestes últimos tempos, não tenho andado muito motivada com coisa alguma, mas tenho à mesma a necessidade de sentir que fiz algo de valor no meu dia. Por isso, decidi partilhar seis formas de me manter produtiva mesmo quando não tenho motivação.
1)Diminui a tua lista de tarefas. É normal que queiramos adiantar o máximo de coisas possíveis, mas há que ter em conta que, qua…

Days Like This

Estou magoada. Um amigo meu afastou-se porque não sabe se tem falado mais comigo por se sentir atraído por mim ou se simplesmente gosta de conversar. Afastou-se porque acha que, se esse for o motivo, não vale a pena falar comigo, para não me objectificar. Afastou-se porque está ocupado, tem muito para fazer e não é que não queira falar comigo, mas precisa de se focar. Não sei bem como interpretar isto, mas pronto. Respondi-lhe desejando-lhe tudo de bom e que falaríamos quando ele se sentisse disposto. Se tal coisa ocorresse. Estou a tentar ser o mais compreensiva possível. Todavia, sinto-me obrigada a perguntar se vale a pena ser tão compreensiva, pois eu nunca fiz isto a ninguém. Contudo, é parvo ter simplesmente esta filosofia. É sabido que não se deve viver com a ideia de que os outros não fariam connosco aquilo que não faríamos com elas. Infelizmente isto afectou-me mais do que esperava. Ando sem paciência e com pouca vontade de fazer as coisas. Acho que não estou simplesmente magoada…

Leituras: A Montanha da Água Lilás, Pepetela

Título: A Montanha da Água Lilás Autor: Pepetela Editora: Dom Quixote Nº de páginas: 156 Sinopse: “O avô Bento, em noites de cacimbo à volta da fogueira, nos contou, fumando o seu cachimbo que ele próprio esculpiu em pau especial. Dizia a estória se passou aqui mesmo, nas serras ao lado, mas pode ser que fosse trazida de qualquer parte da África. Até mesmo do Oriente, onde dizem também há água lilás. Se virmos bem, em muitos lados pode ter uma montanha semelhante. Eu só escrevi aquilo que o avô nos contou, não inventei nada.”
Opinião: Não sou grande fá de livros ilustrados, mas os desenhos nesta obra de forma alguma me incomodaram, muito pelo contrário, complementam perfeitamente a história. A “Montanha da Água Lilás” é uma fábula pequena, rápida de se ler e com uma grande lição de moral. A escrita é simples, a descrição muito visual e toda a hierarquia existente entre os Lupis (e os seus variantes) é muito bem descrita. Em suma, é uma história simples e de fácil agrado.

Leituras: O Velho e o Mar, Ernest Hemingway

Título:O Homem e o Mar Autor: Ernest Hemingway Editora: Editora Livros do Brasil Nº de páginas: 134 Sinopse:“Santiago, um velho pescador cubano, está há quase três meses sem conseguir pescar um único peixe, quando o seu isco é finalmente mordido por um enorme espadarte. O peixe imponente resiste, arrasta a sua canoa cada vez mais para o alto mar, na corrente do Golfo, e obriga a uma luta agonizante de três dias que o velho Santiago acabará por vencer, para logo se ver derrotado.” Wook

Opinião: Um livro simples, fácil e rápido de ler, até um dado momento. Os capítulos finais são muito semelhantes, o que dá a ideia de repetição e de pouco desenvolvimento da história. Todavia, o aborrecimento termina quando Santiago finalmente consegue matar o peixe e inicia a sua viagem de regresso a casa.

Por hoje é isto

Passadas quatro semanas desde o início das aulas, hoje, Sábado, decidi que seria um bom dia para estudar, assim podia aproveitar o Domingo para passear, visto que o bom tempo decidiu dar a cara. No entanto, não vai ser bem assim. Se há uma coisa que me aborrece imenso é o facto de pegar nos livros para estudar e ter toda a gente a fazer comentários parvos em relação a isso, porque eu raramente estudo em casa. E, sendo eu uma pessoa de curta paciência, larguei logo as coisas e adiei o estudo para amanhã. Por hoje, vou desenhar qualquer coisa que queira costurar ou ler um livro para Grandes Textos Universais. Vá por onde for, tentarei adiantar trabalho que quero e tenho para fazer. Tenham o resto de um bom Sábado.